Páginas

Sustentabilidade

Querido(a) leitor(a), quando você ouvir falar em "sustentabilidade", saiba que não é apenas um novo modismo: é necessidade, é sobrevivência! O planeta é finito e assim suas reservas naturais. Se você quiser jogar algo fora, pense duas vezes antes de decidir: muito do que é lixo pode ser transformado ou ainda pode ser reaproveitado. Reflita, imagine possibilidades, crie! Tentaremos publicar ideias legais garimpadas na web, em passeios pelas cidades do mundo e projetos nossos, inspirados na sustentabilidade e na economia. Tudo para evitar o descarte de itens que ainda podem ser úteis e, de quebra, o consumo desnecessário. Se você tiver alguma ideia interessante, envie que publico e lhe dou os créditos!!

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Banqueta/otomano reeditado

Oi pessoas!

Ainda segue o blog, meio vivo, por aqui... hahaha! Às vezes dá vontade de parar, falta o tempo, mudança de rumos na vida! Mas como a gente continua dando vida nova pra móveis, catando "lixo" por aí pra transformar em nossos luxos, preferimos deixar esta porta aberta. Segue uma das últimas artes...

A enteada estava com uma banqueta (dessas que se usa em frente à penteadeira) que foi da sogra e precisando de um trato. Então buscamos na casa dela e demos nosso toque. Só pra lembrar que não somos restauradores nem temos essa pretensão. Apenas gostamos de dar uma nova chance aos móveis que temos - ou algum que compramos usado e judiado.

Primeiro, o tratamento contra os cupins. Depois, a remoção total da tinta. Então marido fixou um pouco as perninhas, que estavam meio bambas, fechou uns pontos onde os cupins fizeram buracões com massa pra madeira, lixou e eu fiz uma graça com uma cera dourada (na última foto vai dar pra perceber o dourado). Envernizamos e levamos pra estofaria onde usaram um retalho de suede que tínhamos providenciado faz um tempão. Até tínhamos pensado em pintar a madeira, mas gostamos do tom natural à mostra. E a banquetinha foi ser feliz na casa da enteada outra vez. 

Vejam as fotos do antes...





Abaixo, no detalhe, etiquetas da loja que vendia - provavelmente - os móveis (Móveis Farroupilha). Aprendi a valorizar e buscar por estas etiquetas em móveis antigos. São provas da idade do móvel, embora eu não tenha muita certeza das datas exatas da época em que foi fabricada esta peça e, depois, vendida. Veja no detalhe...



E nesta foto abaixo, etiqueta do fabricante (Fábrica de Móveis Progresso). 


Nas fotos que seguem, o resultado da nossa pequena intervenção.









Esperamos ter lhe inspirado e estimulado no reuso, em dar uma nova chance aos móveis surradinhos!

Um beijo e até o proximo...

2 comentários:

  1. Ficou linda Lú !
    Excelente trabalho .

    ResponderExcluir
  2. Ficou linda, adorei a estampa do tecido, rejuvenesceu o estilo do móvel. Parabéns para vcs!Bjos

    ResponderExcluir

Quero muito saber sua opinião... compartilhe comigo!