Páginas

Sustentabilidade

Querido(a) leitor(a), quando você ouvir falar em "sustentabilidade", saiba que não é apenas um novo modismo: é necessidade, é sobrevivência! O planeta é finito e assim suas reservas naturais. Se você quiser jogar algo fora, pense duas vezes antes de decidir: muito do que é lixo pode ser transformado ou ainda pode ser reaproveitado. Reflita, imagine possibilidades, crie! Tentaremos publicar ideias legais garimpadas na web, em passeios pelas cidades do mundo e projetos nossos, inspirados na sustentabilidade e na economia. Tudo para evitar o descarte de itens que ainda podem ser úteis e, de quebra, o consumo desnecessário. Se você tiver alguma ideia interessante, envie que publico e lhe dou os créditos!!

domingo, 24 de novembro de 2019

Mesinha


Olá pessoas!!

Da reunião de vários objetos e sobra de obra, marido construiu uma mesinha. Aliás, tem saído muitas mesinhas daqui... hehehe! Faltando espaço (leia-se "casa") pra colocar todas elas.

Eis o que tínhamos por aqui...

  • Uma cadeira que recolhemos da rua. Parte das pernas foram cortadas porque estavam podres. Serviu de base para o tampo;
  • uma sobra de MDF um pouco maior que a medida da cadeira e que serviu de base para aplicação dos azulejos e ladrilhos;
  • azulejos retrôs que compramos numa promo da Leroy;
  • sobra dos ladrilhos que usamos na reforma do banheiro na nossa casa - tb compramos numa baita promo da Leroy - fiquem sempre de olho nas promoções, vendas de sobras de estoque, porque vocês podem ter surpresas boas e uma grande economia.



Nesta foto acima marido colocou o encosto e o assento da cadeira pra mostrar como era antes. A parte da cadeira usada na mesinha foi pintada com tinta esmalte, pra resistir melhor à umidade, uma vez que usamos ela na área externa da casa.


Nesta foto acima e na abaixo - a luz não ajudou - mais um pouco dos azulejos e dos ladrilhos.


Como marido fez? Fixou o tampo de MDF na parte da cadeira (que viria a ser a sustentação da mesinha). Colou os azulejos e os ladrilhos no tampo (com cola de azulejos), aguardou secar, fechou as fendas entre azulejos e ladrilhos com rejunte e pintou de esmalte branco as partes que ficaram aparentes do MDF. Ficou assim...




E uma caipirinha comemorativa é de praxe, afinal, trabalho merece pagamento!

Vale lembrar que a tinta esmalte que usamos aqui é base água. Praticamente não usamos mais da base solvente químico. E quando usamos é de restos que ainda tem por aqui do tempo do sogro. Mas acho que os restos já foram todos.

Esperamos ter lhe inspirado a reaproveitar objetos e dar um novo uso a eles. As manualidades costumam ter características únicas, criando objetos exclusivos. Certamente ninguém terá um objeto idêntico ao seu, exatamente o contrário do que encontramos no comércio. Tem outros benefícios ainda: manualidades são terapêuticas, fazem um bem danado pra alma; manualidades são carregadas de afeto, de amor, carinho, trazendo pro seu cantinho significados que nenhum outro objeto traria! Um abraço!

Obs.: este POST não é publicidade pra loja citada. De fato, andamos com frequência por lá e sempre de olho  nas promos!



2 comentários:

  1. Belo trabalho de reaproveitamento .Tudo pode ser modificado ,bastando apenas uma ideia e boa vontade . Parabéns .

    ResponderExcluir
  2. Ei, bem bacana o seu site :-)
    Depois confere o meu blog, talvez se interesse pelo post: Vasos decorativos de chão para sala. Vlw! ;-)

    ResponderExcluir

Quero muito saber sua opinião... compartilhe comigo!