Páginas

Sustentabilidade

Querido(a) leitor(a), quando você ouvir falar em "sustentabilidade", saiba que não é apenas um novo modismo: é necessidade, é sobrevivência! O planeta é finito e assim suas reservas naturais. Se você quiser jogar algo fora, pense duas vezes antes de decidir: muito do que é lixo pode ser transformado ou ainda pode ser reaproveitado. Reflita, imagine possibilidades, crie! Tentaremos publicar ideias legais garimpadas na web, em passeios pelas cidades do mundo e projetos nossos, inspirados na sustentabilidade e na economia. Tudo para evitar o descarte de itens que ainda podem ser úteis e, de quebra, o consumo desnecessário. Se você tiver alguma ideia interessante, envie que publico e lhe dou os créditos!!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Usando tecido adesivo...

Oi pessoas! Estava com uma pequena amostra de tecido adesivo aqui e não sabia no que usá-lo. Então, olhando pro meu criado mudo branquinho, pensei: vai ser nele! Olhem como ele era antes:


E, agora, depois do tecido adesivo...


O motivo (colorido e alegre) é de matrioscas. Em cima do criado, os livros que estou lendo agora, óculos (porque a vista já não está assim tão boa) e uma moringa, que ganhei num sorteio da Carla, do blog Arquitrecos. O blog é uma referência em decoração, pode espiar sem medo.


Quem eu sei que ama matrioscas é a Luciana, do Babalu Artes. Faz uma visitinha pra ela pra ver quanta coisa bonita em scrap tem por lá! 

E então? Curtiu? Espero que sim!! Beijos e até a próxima!

Este post não é patrocinado.



terça-feira, 15 de julho de 2014

Plaquinha com madeira de demolição

Oi pessoas!! Faz tempo que estou com um projeto "engavetado" (de muitos, hehehe). Tivemos muitas sobras de madeira - entre as que foram removidas da casa durante a reforma - e eu queria reaproveitá-las em algumas artes. Sobraram porque marido não jogou tudo fora: serrou diligentemente as partes comprometidas por cupins e guardou as boas. Daí que neste fim de semana ele andou limpando a garagem (jogando coisa fora e organizando a bagunça) e eu revi uns pedaços que tinha previamente separado. Este em especial, do projeto, queria muito porque a tábua foi "rasgada" com pé de cabra na hora da demolição. Olhei os veios da madeira e vi neles muita beleza...

Neste projetinho usei duas técnicas simples: transferi uma imagem de um coração que foi base pra arte linear e, transferi a palavra "Lar" numa fonte que achei bonitinha, para pintar com tinta de artesanato. O restante escrevi à mão livre. Ficou assim...


Aqui, a lista de material que você vai precisar pra fazer a sua plaquinha:
  • pedaço de madeira de demolição;
  • lixas;
  • tinta acrílica para artesanato;
  • linha/fio (usei fio de algodão tingido);
  • pregos;
  • martelo;
  • régua;
  • tesoura;
  • caneta;
  • lápis;
  • moldes de papel com o motivo que você quer transferir à placa;
  • papel carbono (opcional);
  • verniz spray (eu usei fosco).

Primeiro, lixei bem o pedaço de madeira para não ficar nenhuma farpa nem tinta descascando. A tinta que se vê na placa é das cores que a casa teve antigamente. Depois de lixar a madeira, recortei os motivos previamente impressos. Comecei pelo coração, que posicionei e prendi com dois preguinhos ao centro (você pode transferir tanto a imagem quanto palavras e letras usando papel carbono - eu fiquei com receio de manchar e fiz da forma que estou descrevendo). Feito isso, medi e marquei a posição dos preguinhos que desenhariam a forma do coração. Deixei espaço de 01 centímetro entre cada prego. Em seguida, firmei os preguinhos em suas posições e a forma se revelou.


Olha que fofo o coração! 


A próxima etapa foi distribuir a linha pelos preguinhos preenchendo a forma. Como usei fio de algodão e ele é grosso, fiz desse jeitinho aí. Esta técnica é chamada "arte linear". Ok, eu sei, a minha está com cara de primeiro ano do ensino fundamental, hahahaha!


Veio, então, o momento de transferir as palavras para a madeira. Recortei a palavrinha "Lar", posicionei na placa e delineei-a com lápis. Com tinta acrílica azul turquesa preenchi a palavra. O restante da frase escrevi com pincel à mão livre.





Finalizei com verniz spray fosco e ficou assim...



Gostou? Faz a sua também... aproveite qualquer matéria prima que encontrar. Quem me inspirou a fazer a minha plaquinha foi o blog O Tacho da Pepa. A Pepa e a Vi fizeram e fazem muitas placas e todas elas mega fofas... espie lá e inspire-se também! Beijos
Este post não é patrocinado.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Garrafas transformadas em luminárias.

Olá pessoas! Não sei se vocês são como nós, mas temos o hábito de guardar tudo o que imaginamos ser possível transformar (nem sempre sabemos bem no que, hehehe, mas guardamos mesmo assim). Desta feita, temos um mooooonte de garrafas de vinho. A ideia de transformar as garrafas em luminárias já é antiga. Vimos algumas ideias por aí, outras saíram da cabeça do marido, outras da minha. Contudo, o maior desafio era cortar as garrafas. Seguimos diversas sugestões que vimos na internet sem sucesso: as garrafas sempre rachavam ou o corte ficava irregular.


Quando marido perdeu a paciência de tantas tentativas frustradas - e depois de procurar um vidraceiro que fizesse o serviço - começou a procurar (na santa internet outra vez) algum fabricante de cortador de vidro que fosse eficiente com as garrafas. Pra nossa grata surpresa, encontramos e compramos. E daí foi um tal de cortar garrafas que não acabou mais... :D. E, nestas, surgiram estas luminárias.



Do que você vai precisar:
  • garrafas de vidro (estas eram transparentes e incolores);
  • lixa para ferro;
  • álcool;
  • tinta esmalte (usei a base d'água) na cor preferida;
  • barbante em tom cru (ou na cor que preferir);
  • pincel;
  • cola branca;
  • tesoura;
  • kit para montagem de luminária de teto (você encontra em home centers, em lojas de materiais elétricos...);
  • 02 parafusos para cada kit;
  • se o teto for de alvenaria, vai precisar de buchas para fixar os parafusos - se o local foi previamente preparado para receber um lustre, então deverá ter uma caixinha metálica na espera para receber esta travessa, e as buchas não se farão necessárias - apenas os parafusos;
  • fita isolante;
  • chaves (de fenda ou philips, vai depender do parafuso);
  • cortador de garrafas.


Então, vamos aos passos: 
  1. primeiro, limpe bem a garrafa removendo o rótulo (deixe mergulhada em água com vinagre de álcool) e a cola (pra isso existe um produto chamado "tira-grude", serve também querosene, tinner, terebentina...); 
  2. então, corte a garrafa na altura que desejar - mais à frente explico como funciona o cortador de garrafas;
  3. molhe a lixa e lixe bem as bordas - para que percam o fio e não causem acidentes cortando suas mãos;
  4. limpe bem a garrafa internamente, lavando com detergente e, depois de seca, passando um paninho embebido em álcool;
  5. depois vem a pintura da garrafa, na parte interna - você vai derramar tinta dentro da garrafa usando um funil ou uma seringa de grosso calibre (sem agulha), e espalhar por dentro girando a garrafa - com a tinta bem espalhada no interior da garrafa, apoie o gargalo sobre uma superfície firme pro excesso de tinta escorrer (Aqui uma pequena observação: não sei se no gargalo, onde a rolha toca, é usado algum produto para facilitar sua entrada. Contudo, na parte interna do gargalo a tinta não "colou" e, tive de improvisar fazendo o acabamento com barbante no lado externo pra disfarçar.);
  6. após a secagem da tinta, colar o barbante na parte externa do gargalo, usando o pincel pra espalhar a cola;
  7. os parafusos servirão para  prender a "travessa" no teto - que vem junto com o kit - pra que você possa fixar o lustre (tem uma imagem da travessa logo abaixo);
  8. passe o fio com o soquete por dentro da garrafa cortada;
  9. vem então a fase de conectar fios elétricos do kit com a fiação da casa (neste ponto, é bom você saber o que está fazendo ou pedir auxílio de um profissional - aqui em casa é maridão que faz estes serviços pra mim) - a fita isolante é usada aí;
  10. rosqueie uma lâmpada no soquete e pronto, sua luminária está feita.


Esta é a travessa. Fonte da imagem: site da Leroy Merlin.




O fio elétrico do kit pra luminária estava dobrado na embalagem e leva um tempo, com o peso da garrafa, até que ele fique mais esticadinho.



A luz que vem delas é suave, alaranjada e localizada focando uma mureta que um dia vai receber um tampo e virar bancada! ;) Um beijo e muita inspiração pra você!

P.s. 1: o cortador de garrafa usa como peça principal uma resistência de chuveiro elétrico. Dois tijolos refratários foram colocados em "V" e neles foi feita uma canaleta que acomodou a resistência. Com o cortador ligado na energia, basta rodar a garrafa em cima dessa resistência na altura em que se quer cortar. Em poucos segundos o vidro estala, fazendo um corte perfeito. Quem quiser referências do cortador, basta solicitar no comentário deixando seu e-mail.

P.s. 2: este post não é patrocinado.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Um pequeno jardim de ervas dentro de casa...


Oi pessoas! Passeando pela internet em busca de ideias aqui pra casinha encontrei o site DIY Enthusiasts, repleto de sugestões. E me apaixonei pelo jardim de ervas. É perfeitinho pra quem tem pouco espaço ou mora em apartamento. Já pensou? Poder fazer seu chá com folhinhas do seu jardim?



Do que você irá precisar:
  • 01 vaso de boca larga (este tem 50cm de diâmetro na boca por 20cm de profundidade, com furo para drenar a água;
  • 06 mudinhas variadas de ervas;
  • seixos de argila expandida;
  • terra adubada;
  • aparas finas de madeira;
  • seixos brancos para decorar;
  • malha fina ou manta de bidim;
  • ferramentas de jardim...



O primeiro passo é forrar o vaso com seixos de argila expandida. Eles auxiliam a manter o vaso drenado porém úmido. Logo após, cubra com a manta plástica fina ou manta de bidim - o objetivo desta é evitar que a terra saia do vaso após as regas.


Em seguida, complete o vaso com terra até 5cm abaixo da borda. 


Arranje as mudas dentro do vaso antes de plantá-las para criar um "paisagismo" deixando as mudas mais altas na parte de trás do vaso. 


Remova a embalagem das mudas e transplante-as no vaso conforme plano anterior.


Complete com terra até 01cm abaixo da borda do vaso. Remova as folhas velhas das mudas para que cresçam mais exuberantes.



E finalize espalhando aparas finas de madeira (que tem o objetivo de manter o solo úmido na superfície) e os seixos brancos que farão o acabamento e irão realçar o verde das ervinhas.



Lembre que as ervas necessitam de 2h diárias de sol, então precisam ficar numa área que receba sol e muita luz natural. Teste o solo e sempre que estiver seco, regue - preferencialmente cedo de manhã ou no final da tarde. Pode-se alternar a rega com regador e com spray de água.


Seguindo estas dicas, seu jardim de ervas deve durar muito tempo. As mudinhas usadas aqui são as seguintes:

  • capim cidreira - digestivo, calmante e diurético;
  • melissa ou erva cidreira - combate a depressão, ansiedade e mau humor;
  • hortelã pimenta - melhora função cerebral, é expectorante e combate a febre;
  • boldo - digestivo e bom para doenças do fígado;
  • poejo - digestivo, diminui cólicas intestinais e menstruais, gases, intestino preso, expectorante, combate  sintomas de gripes e resfriados, cicatrizante;
  • erva doce - usado no tratamento de doenças digestivas e para combater cólicas.

Escolha as suas ervas. O importante é que você pode cultivar esse pequeno jardim em qualquer pequeno espaço. A mesma ideia você aplicar usando mudas de temperinhos, como: alecrim, orégano, manjericão, tomilho, cebolinha, salsa... Inspirou você? Então mãos à obra! Beijos...

Este post não é patrocinado.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Garrafinhas de suco

Olá pessoas! Faz tempo caçula e eu trouxemos duas garrafinhas de suco integral que vimos numa  mesinha de lanchonete. O destino delas seria o lixo, certamente. Porém, aqui em casa, com um pouco de barbante colorido, cola e alguns adereços, ela ficou assim...


O que dá pra fazer com ela agora? Pode decorar sozinha, pode ser um difusor de aromas, pode ser um vasinho, pode organizar pincéis (a boca é larga)... fica por sua conta! Vejam o que usei...


Material:
  • garrafinhas de vidro;
  • barbante de algodão (pode ser lã, pode ser linha, pode ser corda...);
  • cola branca;
  • pincel pra espalhar a cola;
  • tesoura;
  • juta, coração de feltro, botão e palha pra finalizar.




Bem, são duas garrafinhas... agora vou lá fazer a outra! Beijos, obrigada por seu carinho e muita inspiração pra você.

Aqui,  link de outras garrafas que já revesti na mesma técnica e com filtro de papel para café (usados).

Este post não é patrocinado.



segunda-feira, 26 de maio de 2014

Banquetas e as várias opções de customização

Olá pessoas! Por conta de umas arteirices que fiz, recebo e-mails, volta e meia, solicitando opções, inspirações e possibilidades para banquetas. Eu customizei e recuperei banquetas velhas e, também, customizei banquetas novas. Trabalhei com polipropileno (plástico) e madeira. Usei tecido e tinta até agora. Mas pelas imagens que mostrarei abaixo, vocês verão que também pode-se usar crochê, decoupage, mosaico, pintura artística... O interessante é justamente o fato de dar sobrevida ao móvel e como peça exclusiva. As banquetas de madeira novas (de pinus, por exemplo, vendidas em lojas e hipermercados) também podem receber um acabamento único e integrar a decoração seguindo o estilo do restante dos móveis e objetos. Vamos ver algumas opções?

A pintura artística rende trabalhos delicados. Este primeiro é do Além da Rua Atelier. A Verônica Kraemer é uma artesã habilidosa e criativa.


Este abaixo, é da Meire Biudes, do blog Amoras Voadoras.


E estes aqui, da Jô Bibas, do Arte Amiga. Na família dela, a mãe é arteira mor (e de quem a Jô herdou o dom). A pintura que ela faz nas banquetas é repleta de detalhes, simétrica, surpreendente.


Usando tecidos, tem estes dois abaixo da Vila do Artesão. Um de madeira e outro de plástico.



Este de plástico recuperado pela Helena, do blog Dia a Dia Corridinho.


E este em madeira, do blog Maria Nazaré Artes. Pedacinhos de tecido recobrem toda banquetinha.


Esta foi encapada meticulosamente com contact pela Lu, do blog Pinturas em Tecido Art Lu.


Patchcolagem, feito pela Liliana, irmã da Marion, do blog CRiações em Família & cia. Que dó de usar eu teria! Não obras de arte?


Me diz se este banquinho não ficou maravilhoso com a pintura nova e a decoupage de flores coloridas? Do site Creative Ideas & Designs.


Banquetas com o assento decorado com crochê - metal do blog Fios Agulhas e Carinho...

... e madeira, do blog Decore Criativo.


Ou ferro e mosaico, feito pela Verô do Além da Rua Atelier.


E aqui, as minhas invencionices... as duas abaixo customizadas com tinta e tecido - estavam bem judiadas e demos um novo sopro de vida pra elas.. O link aqui!




Estas abaixo, foram compradas novas e customizadas. O link aqui.





Apenas tinta. Link aqui.


De plástico customizada com tinta, cola e tecido. Link aqui.


Aqui, um vídeo da Nina Braz, do Blog Tu Organizas, ensinando customizar uma banqueta nova com pintura e adesivo.


Pronto: não será por falta de opção ou inspiração que você deixará de criar algo exclusivo pra sua casa. Lembre: não se cobre caso suas primeiras tentativas não deem muito certo. Se precisar de informações das banquetas que eu fiz, basta clicar nos links ou deixar uma mensagem aqui. Responderei com o maior prazer!!

Um beijo e muita inspiração pra você!

Obs.: este post não é patrocinado.