Páginas

Sustentabilidade

Querido(a) leitor(a), quando você ouvir falar em "sustentabilidade", saiba que não é apenas um novo modismo: é necessidade, é sobrevivência! O planeta é finito e assim suas reservas naturais. Se você quiser jogar algo fora, pense duas vezes antes de decidir: muito do que é lixo pode ser transformado ou ainda pode ser reaproveitado. Reflita, imagine possibilidades, crie! Tentaremos publicar ideias legais garimpadas na web, em passeios pelas cidades do mundo e projetos nossos, inspirados na sustentabilidade e na economia. Tudo para evitar o descarte de itens que ainda podem ser úteis e, de quebra, o consumo desnecessário. Se você tiver alguma ideia interessante, envie que publico e lhe dou os créditos!!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

A nossa mudinha foi plantada!

Oi pessoas! Mês passado publiquei um post sobre a campanha "Plante uma árvore". E, a nossa mudinha foi plantada. Olha ela aqui...


É um prazer imenso fazer parte deste trabalho, principalmente porque ao estimular consumo e decoração sustentável, também desestimulamos o desmatamento. Abaixo, mais informações!

"Em novembro de 2014, o Blog Decorar Sustentável publicou um post sobre a campanha Plante Uma Árvore, com isso deixou sua árvore nativa na Serra do Gandarela. Candeia, ipê branco, cpê Crioulo, ipê amarelo, mogno, jacarandá, sucupira, aroeira, peroba, jequitiba, entre outras, cada mudinha, plantada em nome de um blogueiro ou site apoiador.

A floricultura mineira Ikebana Flores pretende plantar em nome de todos os blogs e sites que divulgarem essa causa, para informar a população a respeito do monopólio da mineração, que devasta a serra do Gandarela. E, no dia 29 de novembro de 2014,  “Plante Uma Árvore”   cumpriu mais uma etapa, realizada em Rio Acima – MG, no “Pé da Serra do Gandarela”,  com 65 mudas nativas do cerrado plantadas, um dos biomas característicos dessa região.

Estamos fazendo a nossa parte, e você?
Entramos para a 4ª. fase do plantio, totalizando 307 mudas nativas plantadas ao todo na região. Também estamos doando mudas do cerrado durante a campanha, basta vir a Ikebana Flores Av. Getúlio Vargas, 1697, Savassi, Belo Horizonte-MG.
Até o próximo plantio.  AJUDE ESSA CAUSA! 
Por* Thais Alessandra do COLETIVO CIRANDAR - Comunicação e MKT

*............. *............. *............. *............. *............. *............. *............. *............. *

Abrace esta causa também!

Beijos a até o próximo post.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

33 árvores de natal pra quem tem pouco espaço...

Oi pessoas! Está faltando uma semana para o natal. É bem normal nos dias de hoje que muita gente não tenha tempo pra pensar nesta decoração específica, muito menos fazê-la. E é igualmente comum que os imóveis de hoje sejam cada vez menores. Fica complicado montar uma árvore tradicional, de chão e encontrar locais para armazenar decorações sazonais. O negócio é tirar partido de uma área por vezes pouco explorada: a parede! Fiz uma seleção de inúmeras sugestões que podem inspirar você a montar a sua com elementos que talvez você tenha em casa, encontre dando sopa em alguma caçamba de entulho ou sejam baratos e fáceis de encontrar. Venha ver comigo...

Papel craft/embrulho.
Fonte aqui.

Cordão de luz, fita adesiva e enfeites.
Fonte aqui.

Galhos, enfeites e cordão de luz.
Fonte aqui.

Sobras de madeira e cordão de luz customizado com bolinhas de ping pong.
Fonte aqui.

Galhos de árvore fatiados.
Fonte aqui.

Galhos de árvore.
Fonte aqui.

Enfeites e fita adesiva.
Fonte aqui.

Círculos de papel colorido, fita adesiva e cordão de luz.
Fonte aqui.

Festão, cordão de luz e fita adesiva.
Fonte aqui.

Papel cartão e enfeites.
Fonte aqui.

Uma árvore em papel adesivo.
Fonte aqui.

Cordão de luz e enfeites.
Fonte aqui.

Esta, de galhos, dependendo de como for aberta, também ocupa pouco espaço.

Fonte aqui.

Sobras de madeira.
Fonte aqui.

Enfeites e fita adesiva.
Fonte aqui.

Papel colorido e fita adesiva.
Fonte aqui.

Enfeites colador na parede.
Fonte aqui.

Galhos e enfeites.
Fonte aqui.

Apenas cordão de luz e fita dupla face transparente.
Fonte aqui.

Sobas de madeira e enfeites.
Fonte aqui.

Sobras de madeira e enfeites.
Fonte aqui.

Fio de algodão, fita adesiva colorida e enfeites...
Fonte aqui.

A imagem da direita, parecem argolas. Mas pensei em cano de PVC fatiado ou então copinhos descartáveis de café.
Fonte aqui.

Quebrou? Reuse de uma nova forma.
Fonte aqui.

Galhos e enfeites.
Fonte aqui.

Enfeite usando objetos de decoração que já tem em sua casa.
Fonte aqui.

 Sobrinhas de madeira e enfeites,
Fonte aqui.

 Fita crepe e enfeites.
Fonte aqui.

Palete pintado e enfeites. Escore na parede.
Fonte aqui.

Papel craft/embrulho. Desenhe a árvore, prenda as bolinhas e o cordão de luz e, pronto, sua árvore está montada.
Fonte aqui.

Sobras de tecidinhos ou papéis podem resultar numa árvore assim...
Fonte aqui.

E, sobras de obra, como canos de PVC, rendem belas árvores.
Fonte aqui.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Serra do Gandarela: plante uma árvore - Ikebana Flores

Hoje o post é um pouco diferente do usual. Recebemos um pedido e estamos ajudando na divulgação de uma iniciativa da Ikebana Flores, de BH/MG. O texto a seguir é de responsabilidade de Thais Alessandra, do Coletivo Cirandar.

"O Blog Decorar Sustentável tem por objetivo divulgar ações sustentáveis na decoração de interiores e construção civil. Ideias de reciclagem para resto de materiais, conservação e uso consciente de recursos naturais, pois o lixo pode ser transformado ou ainda reaproveitado. 

Por ser simpatizante de um mundo mais sustentável, o blog também abraçou a causa “Plante Uma Árvore” da Floricultura online SP Ikebana Flores. A campanha está conscientizando a todos sobre a mineração que devasta a Serra do Gandarela e toda a sua bacia hidrográfica - Rios Doce/Piracicaba e São Francisco/Rio das Velhas. Ameaçando também a maior extensão de cangas ferruginosas do Brasil e a segunda mais extensa floresta de Mata Atlântica de Minas Gerais localizada entre os biomas da região. 



242 internautas abraçaram essa causa, com isso, 242 árvores nativas foram plantadas na Serra do Gandarela, pois a cada postagem sobre a campanha uma muda nativa é plantada pela floricultura no bioma do cerrado da Serra do Gandarela, em Rio Acima- MG, em nome do blogueiro ou site apoiador. 





Você também é adepto de um mundo mais sustentável? Confira o álbum do último plantio na região:

Entendemos que a devastação do Gandarela está acima das ações promovidas por nossa campanha, mas esperamos incomodar os cidadãos para que sejam adotadas as devidas providências.

Estamos fazendo a nossa parte, e você? Entramos para a 4ª. fase do plantio, totalizando 242 mudas nativas plantadas ao todo na região.  Também estamos doando mudas do cerrado durante a campanha: ipê amarelo, ipê branco, sucupira, pata de vaca, tamarino e peroba, basta vir a Ikebana Flores – Av. Getúlio Vargas, 1697, Savassi, BH/MG; de 2ª feira a 6ª feira, no horário de 10h00 às 19h00. Até o próximo plantio. AJUDE ESSA CAUSA!"

A única intenção do blog Decorar Sustentável em permitir um post redigido por terceiros é divulgar ações como esta de forma a motivar e conscientizar nosso público. Então, se você apoia causas como esta, divulgue em suas redes sociais, doe-se também! Até o próximo post.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Decoração com móveis rústicos, antigos e ou de família...

Oi pessoa! Na postagem anterior citei alguns móveis de design, seus criadores e seu valor pra decoração e para o bolso. Mas uma decoração não precisa necessariamente de peças de design reconhecido para ser bacana e um bom investimento. Então, na postagem de hoje, vou falar dos móveis rústicos, antigos/de família. 

Em todas as escolhas que fazemos, com raras exceções, existe muito do nosso gosto pessoal. E por ser pessoal, difere de indivíduo para indivíduo. Reitero sempre a respeito do valor de um móvel de madeira pois tenho uma preocupação enorme com a questão de desmatamentos e do quanto uma madeira considerada nobre leva para crescer e estar pronta para o uso da indústria. E, na minha singela opinião, um móvel de madeira fica muito bonito dentro de casa, de forma que é um enorme desperdício se desfazer dele. Mas, é gosto pessoal. Se você curte, fique comigo até o final do post. 

MÓVEIS RÚSTICOS






Existiu uma época (anos 60, 70 e 80 acredito) que, inspirados pelos programas de TV/filmes americanos, muita gente quis casas e mobiliários rústicos. As cabaninhas no estilo canadense feitas de troncos e decoradas com móveis de madeira maciça envernizados, estavam em alta. Móveis robustos e enormes, de madeira entalhada, também eram moda. As preferidas eram as madeiras nobres, madeiras de lei¹. As madeiras nobres, de acordo com suas características, foram sendo exploradas em diversos setores: da construção civil, naval até a confecção de instrumentos musicais e móveis. Junto com a agricultura e a pecuária - que devastaram grandes áreas para cultivo de grãos e criações de animais de corte - a exploração desenfreada de madeiras de lei resultou em ações governamentais proibindo seu comércio e mais desmatamentos. Embora algumas atitudes tenham sido tomadas, elas não foram suficientes para impedir que se tornassem raras as madeiras nobres - o desmatamento e o contrabando destas espécies acontece até hoje, sendo o mercado negro europeu seu maior cliente. A alternativa foi cultivar florestas de pínus. A madeira leve, macia e barata (porque o crescimento do pínus é mais rápido) tornou-se popular, contudo revelou-se frágil, quase descartável. Hoje, na decoração de interiores, explora-se muito o mercado de modulados e planejados, mais resistentes, feitos de aglomerado de madeira, compensado, MDP ou MDF revestidos com diferentes acabamentos e padrões. Desta forma, é incomum, na maioria dos lares modernos, ver bons e resistentes móveis de madeira natural. Com estas informações básicas, chego ao objetivo de hoje: um pedido para salvar aquele móvel de madeira da família, não jogar fora (algumas amigas e eu somos assíduas frequentadoras de caçambas de entulho, em busca de preciosidades assim), revitalizá-los, restaurá-los e reinseri-los na decoração de sua casa. Vale pensar quanto tempo demora para uma árvore de madeira nobre crescer e estar no tamanho ideal para ser usada pela indústria moveleira no manejo sustentável², por exemplo. Aí pergunto: vai jogar fora? Pra dar uma modernizada num móvel desses e tirar o aspecto "pesado" dele, uma solução é uma pátina clarinha. Ele não vai perder o jeitinho robusto mas ficará com aspecto mais jovial, mais fresco. Se o móvel for um pouco menor, como uma cômoda ou criado, uma alternativa bacana é pintar com uma cor vibrante que combine com o restante da decoração.

A técnica de pátina mineira faz parecer que o móvel foi construído com madeira de demolição, não acha? Fica mais suave e alegre.



Fonte na imagem.

Para fazer/copiar o estilo da pátina provençal existem uns adornos em resina que você pode comprar baratinho e imitam escultura em relevo. Basta colar e depois pintar por cima. Deixa o móvel rústico mais delicado.


A técnica de madeira aparente realça a textura da madeira, mostrando-a em sua forma natural, com seus veios e os desgastes do tempo.

Fonte na imagem.

MÓVEIS ANTIGOS/DE FAMÍLIA

Colorindo... Fonte

Cadeira Cimo: restauro e um pouco de cor. Fonte na imagem.

"Fofoqueira" ou mesinha de telefone. Restaurada na técnica dip dye. Fonte na imagem.

Penteadeira laqueada. Fonte

Revestindo com tecido. Fonte

Pintura decorativa. Fonte na imagem.

Estes são apenas alguns exemplos de como você pode customizar/renovar seus móveis e mantê-los na decoração. De qualquer maneira, se você não curte a peça, ofereça em brechós, em lojas de usados, lojas de antiguidades. Pode ser que você encontre lá uma outra para substituí-la, de igual valor ou beleza.

Espero ter lhe ajudado e inspirado! Até a próxima postagem.

Notas
¹ - A origem do termo remontaria ao tempo da chegada da família de Dom João VI ao Brasil. Na "lei" foram estabelecidas algumas espécies para uso exclusivo da coroa, notadamente para a construção naval e de dormentes de ferrovias. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Madeira_de_lei.

² O manejo (sustentável) é uma maneira de racionalizar a extração. Uma área é dividida em lotes e cada lote é explorado uma única vez a cada 30 anos. Só as árvores velhas, com tronco de mais de 40cm ou 50cm de diâmetro, são cortadas. As jovens são poupadas. Fonte:Revista Isto É - Floresta na Sala.

O aglomerado é composto por partículas de madeira, com a adição de cola, mais processo de prensa, originando assim as chapas de aglomerado. As chapas são encontradas em várias dimensões e espessuras; as espessuras mais utilizadas são de 15, 18 mm (para móveis) e 24, 32 mm (para painéis e divisórias). Por ser um material com uma densidade não muito boa seu preço é menor do que os outros painéis.
O compensado é uma placa composta de diversas lâminas de madeira sobrepostas.Na sua composição podem ser utilizados diversos tipos de madeira. É possível encontrar vários tipos de compensado, com diferentes processos de industrialização e madeiras em sua composição, surgindo assim as subcategorias de compensados, que são: os laminados, sarrafeado, naval, blockboard, entre outros. Há uma grande variação do tamanho, da espessura e da densidade das placas.O preço do compensado varia muito conforme sua subcategoria.
O MDP (Medium Density Particleboar) é uma placa de média densidade feita de partículas de madeira de reflorestamento em camadas, com tecnologia de prensas contínuas, associada à utilização de resinas de última geração. Possui características superiores e distintas dos painéis de madeira aglomerada. No mercado são encontradas placas com comprimento variando de 2.20 a 3.05 m e 4.40 a 6.10 m e com larguras de 1.85, 2.10 e 2.20 m, as espessuras são de 12, 15, 18, 25 e 28 mm. O MDP é um material intermediário entre MDF e o aglomerado, tanto na densidade e na absorção de umidade, como no preço.
O MDF (Medium Density Fiberboard) é uma placa de média densidade feita a partir das fibras de madeira reflorestada (pinus e eucalipto), com adição de resina sintética e submetida à ação de pressão e calor. O MDF é um material equivalente à madeira nas possibilidades de trabalhar a matéria-prima. Os painéis são superfícies grandes perfeitamente homogêneas e sem orientação das fibras, o que permite cortes em qualquer sentido e apresentação de superfície lisa e uniforme ao toque. No mercado existe uma grande variedade de tamanhos de chapas (as placas podem ser produzidas com medidas diferentes, de acordo com a empresa que as fabrica). As espessuras variam geralmente entre 9 a 28 mm. O MDF possui um preço um pouco maior do que os outros painéis, mas esse valor é justificável pela qualidade do produto.
Fonte:Clique Arquitetura.

Obs.: este post não é patrocinado.